Mestrado em Administração

APRESENTAÇÃO

Objetivos

  • Promover a formação de pesquisadores.  
  • Qualificar docentes para o ensino superior.
  • Atribuir o título de Mestre em Administração.

Histórico

O Programa de Mestrado em Administração da Universidade Paulista (UNIP) iniciou suas atividades em 1997 e foi recomendado pela CAPES em 2005, com a Área de Concentração voltada para “Estratégia e seus Formatos Organizacionais”. O propósito estava em analisar, estudar e propor teorias e modelos de estratégia e de redes, em suas várias dimensões. Buscava pesquisar e debater teorias e práticas de empresas, associações, ONGs e governos para contribuir com o conhecimento e aprimoramento da gestão. Duas linhas de pesquisa foram construídas: “Estratégia Organizacional” e “Gestão em Redes de Negócios”. Desde então, o Programa tem se adequado e se aprimorado, seguindo as orientações e recomendações da Comissão de Área da CAPES para oferta de um curso de qualidade, formador de professores e pesquisadores atualizados e capacitados para o mercado de trabalho, que atendam às demandas da sociedade e do país. Para atender às recomendações da Comissão de Área da CAPES, o Programa iniciou uma fase de transição desde o fim de 2015, com o intuito de alterar sua Área de Concentração e suas Linhas de Pesquisa para o quadriênio 2017-2020. No quadriênio 2013-2016, a Área de Concentração do Programa foi “Estratégia e seus Formatos Organizacionais”, com duas Linhas de Pesquisa: “Estratégia Organizacional” e “Gestão em Redes de Negócios”.  No quadriênio 2017-2020, foi proposto como Área de Concentração “Redes Organizacionais”, com duas Linhas de Pesquisa: “Abordagens Sociais nas Redes” e “Estratégias e Operações em Redes”.

A nova Área de Concentração em “Redes Organizacionais” baseia-se em pesquisas de professores e alunos reconhecidamente consideradas como inovadoras pela comunidade acadêmica. Em 09 de junho de 2016, o Programa realizou o I Fórum Temático sobre Redes Organizacionais, no Campus Indianópolis da UNIP, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), a Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) e a Faculdade Meridional (IMED). O evento contou com a presença de pesquisadores de renome, como Jandir Pauli (IMED- RS), Luiz Marcelo Antonialli (UFLA-MG), Jorge Verschoore (UNISINOS-RS), Luciana Massaro Onusic (UNIFESP-SP), Marco Pinheiro (USCS-SP) e Eduardo Armando (FIA) – e de diferentes Estados do Brasil, como Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. O evento contou com 63 participantes de universidades de vários Estados e marcou o início de uma ação de integração entre pesquisadores de redes no Brasil. Em junho de 2017, o Programa realizou a segunda edição do referido Fórum, no mesmo campus da UNIP, com os mesmos parceiros acima indicados e também contou com 60 participantes de universidades de vários Estados, reforçando a ação de integração entre pesquisadores de redes no Brasil. Em continuidade ao processo de reconfiguração e consolidação das mudanças efetuadas, o Programa realizou três painéis em diferentes edições do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - EnANPAD, em divisões como Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação (GCT), Estudos Organizacionais (EOR) e Gestão de Operações e Logística (GOL). Em sua nova configuração, surgiram novas linhas de pesquisa. A abordagem social de redes organizacionais resultou na linha de pesquisa “Abordagens Sociais nas Redes”, que afirma que cada rede, seja qual for seu objetivo e natureza, contém uma teia de relações sociais que dirige, influencia e determina as ações, os processos, as estratégias, as decisões e os comportamentos dos atores. Mudanças nessa teia alteram os processos, a governança e os resultados das redes. Os estudos nesta área buscam as correspondências entre essas relações sociais e outras variáveis da rede, como estratégia, inovação, práticas de produção, governança, estrutura e dinâmica e resultados. A abordagem racional econômica de redes organizacionais resultou na linha de pesquisa “Estratégias e Operações em Redes”, que afirma que as redes são arranjos de organizações com o objetivo de diminuir os custos e a dependência de recursos das empresas. Dessa forma, tanto a rede quanto cada organização poderá obter vantagens competitivas. Dentro dessa abordagem encontram-se os estudos de estratégias, cadeias, clusters e operações nas redes.

Como foi dito acima, se no quadriênio 2013-2016 a Área de Concentração do Programa foi “Estratégia e seus Formatos Organizacionais”, com duas linhas de pesquisa “Estratégia Organizacional” e “Gestão em Redes de Negócios”, no quadriênio 2017-2020 foi iniciada proposta focada na Área de Concentração em “Redes Organizacionais” e linhas de pesquisa em “Abordagens Sociais nas Redes” e em “Estratégias e Operações em Redes”.

O resultado mais recente desses esforços foi a nota 4, na última avaliação quadrienal da CAPES.

Semestralmente, são realizados processos seletivos para ingressos de novos alunos, tendo o Programa de Mestrado em Administração da UNIP formado mais de setenta mestres.

Área

Administração

Área de Conhecimento

  • Administração
  • Empreendedorismo
  • Estratégia
  • Gestão do Conhecimento
  • Governança
  • Inovação
  • Negócios Internacionais
  • Operações e Logística
  • Organizações e Políticas Públicas
  • Organizações Não Governamentais (ONGs)
  • Redes Organizacionais

Área de Concentração

Redes Organizacionais

Linhas de Pesquisa

  1. Estratégias e Operações em Redes
    As redes são arranjos planejados de organizações com o objetivo de diminuir os custos e a dependência de recursos das empresas. Dessa forma, tanto a rede quanto cada organização pode obter vantagens competitivas. Dentro dessa abordagem encontram-se os estudos de estratégias, cadeias e operações nas redes.
  2. Abordagens Sociais em Redes
    Cada rede constrói uma teia de relações sociais que dirige, influencia, modera e determina ações, processos, decisões e comportamentos dos seus participantes. Mudanças nessa teia alteram os processos, a governança e os resultados das redes. Os estudos desta área buscam as correspondências entre relações sociais e variáveis da rede como inovação, práticas e governança. Uma tarefa importante da linha é o planejamento e execução anual, desde 2016, do Fórum Temático de Redes Organizacionais, vinculado ao Grupo de Pesquisa "Abordagens Sociais em Redes", cadastrado no CNPq.

Infraestrutura

Biblioteca Especializada
Biblioteca com acervos atualizados atendem às bibliografias recomendadas, além de assinaturas de periódicos e revistas. A biblioteca oferece salas de estudos anexas com condições de conforto que atendem às necessidades dos estudantes. Proporciona várias “bases de dados” de consultas aos interessados com os registros mais relevantes abrangendo os diversos aspectos da Administração. A Biblioteca da UNIP está estruturada de forma a dar suporte ao ensino e à pesquisa, numa instituição que Estatutariamente tem organização multi-campi, apresentando, portanto, Bibliotecas Setoriais com uma unidade central de informações, interligando todos os campi da Capital, via intranet.

Salas de aulas e auditórios amplos, iluminados e ergonômicos
Salas para aulas teóricas e seminários: a UNIP disponibiliza na pós-graduação salas para aulas teóricas, climatizadas, com microcomputadores, datashows, DVDs, telas, mesas e cadeiras; sala de alunos e sala de professores, ambas climatizadas, com mesas, cadeiras, microcomputadores conectados à internet de alta velocidade, incluindo o sistema wireless, scanner e impressora; 2 salas para Qualificações e Defesas climatizadas, que contam com datashows, microcomputadores, telas, cadeiras estofadas, mesa de cinco lugares destinada à banca.
Secretaria de pós-graduação, que dá suporte aos alunos e professores do programa.
Auditórios: no prédio da pós-graduação existem três auditórios com capacidade de 50, 150 e 600 lugares, que contam com toda a infraestrutura para a realização de cursos e eventos.

Parcerias Institucionais, Intercâmbios e Convênios

Convênios:

  • Intercâmbio com a Universidade do Porto, em Portugal.

Realizações:

  • Colóquio de Redes, Estratégia e Inovação com a UFLA (www.nucleoestudo.ufla.br/gerei/).
  • Fórum de Redes Organizacionais, em parceria com a USCS, UFLA, F.D.CABRAL e UFBA.
  • Painel Competitivo sobre Inovação, Governança e Estrutura de Redes do XL ENANPAD.
  • Coordenação de 3 áreas temáticas e apoio institucional ao SEMEAD da FEA/USP.

Participação em Grupos de Pesquisa:

  • Grupo de Otimização e Logística do Departamento de Produção (DPD) da Faculdade de Engenharia do campus de Guaratinguetá da UNESP (DPD/FEG).
  • Grupo do Centro de Estudos em Inovação e Competitividade Global da UNIFESP, na linha de pesquisa Políticas de Proteção à Saúde do Consumidor.
  • Grupo de Internacionalização das Franquias Brasileiras da ESPM.
  • Red Pilares, congregando pesquisadores da América do Sul (http://www.redpilares.org/).

Auxílios Recebidos

Projeto: Regulamentação da Saúde Suplementar no Brasil: Evolução, Tendências e Impactos
Professor Responsável: Arnaldo L. Ryngelblum
Órgão de Fomento: FAPESP
Processo: 2015/50353-2
Vigência: agosto 2016 a julho 2018
Valor em Real: R$ 83.312,06

Projeto: Governança Relacional nas Redes de Cooperativas de Material Reciclável
Professor Responsável: Ernesto Michelangelo Giglio
Órgão de Fomento: FAPESP
Processo: 2016/13409-2
Vigência: novembro 2016 a outubro de 2017
Valor em Real: R$ 8.460,00

Projeto: Estudo sobre a relação entre a cultura de safety e a gestão da qualidade nas empresas de manutenção aeronáutica
Professor Responsável: Prof. Dr. Márcio Cardoso Machado
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 423869/2018-3 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Fevereiro 2019 a dezembro 2021
Valor em Real: R$ 6.500,00

Projeto: Gestão colaborativa: perspectivas e tendências para operações em redes
Professor Responsável: Prof. Dr. Mauro Vivaldini
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 420464/2018-2 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Dezembro 2019 a dezembro 2021
Valor em Real: R$ 5.300,00

Projeto: Gestão colaborativa: Escassez de Recursos e Criação de Valor em Redes de Microfranquias
Professor Responsável: Prof. Dr. Pedro Lucas de Resende Melo
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 432729/2018-6 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Novembro 2018 a Novembro 2021
Valor em Real: R$ 1.500,00

Projeto: Estudo sobre relação entre capacidade inovativa e competitividade em organizações industriais em redes de suprimentos
Professor Responsável: Prof. Dr. Renato Telles
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 437840/2018-2 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Janeiro 2019 a dezembro 2021
Valor em Real: R$ 14.800,00

Projeto: Capital social e empreendedorismo em estágio inicial: A importância do Capital Social offline e online à criação e ao desenvolvimento de empreendimentos com até 42 meses de existência
Professor Responsável: Prof. Dr. Victor Silva Corrêa
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 433381/2018-3 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Fevereiro 2019 a dezembro 2021
Valor em Real: R$ 4.500,00

Projeto: Estudo sobre a adoção e barreiras da indústria 4.0 em empresas industriais brasileiras
Professor Responsável: Prof. Dr. Maciel Manoel de Queiroz
Órgão de Fomento: CNPq
Processo: 421638/2018-4 - Chamada Universal CNPq
Vigência: Fevereiro 2019 a dezembro 2021
Valor em Real: R$ 3.200,00