Estética e Cosmética

Atos Regulatórios

1. Autorização, Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento

ANCHIETA Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
ARARAQUARA Autorização Resolução CONSUNI n. 20130620 de 20/06/2013 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
ASSIS Renovação de Reconhecimento Portaria n. 823 de 22/11/2018 publicada em 26/11/2018
BRASÍLIA Autorização Resolução CONSUNI n. 20130620 de 20/06/2013 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
CAMPINAS Renovação de Reconhecimento Portaria n. 659 de 28/09/2018 publicada em 01/10/2018
CHÁCARA SANTO ANTÔNIO Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
CIDADE UNIVERSITÁRIA Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
GOIÂNIA Reconhecimento Portaria n. 36 de 27/01/2017 publicada em 30/01/2017
INDIANÓPOLIS Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
JUNDIAÍ Reconhecimento Portaria n. 668 de 05/10/2018 publicada em 08/10/2018
MANAUS Autorização Resolução CONSUNI n. 20130620 de 20/06/2013 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
MARQUÊS Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
NORTE Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
RIBEIRÃO PRETO Autorização Resolução CONSUNI n. 20130620 de 20/06/2013 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
SANTANA DE PARNAÍBA Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
SANTOS Renovação de Reconhecimento Portaria n. 133 de 01/03/2018 publicada em 02/03/2018
SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Autorização Resolução CONSUNI n. 20130620 de 20/06/2013 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Autorização Resolução CONSUNI n. 180329/3 de 29/03/2018 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Autorização Resolução CONSUNI n. 180329/3 de 29/03/2018 (Portaria MEC nº 1.095 de 25/10/2018 publicada em 26/10/2018, para fins de expedição e registro de diploma)
SOROCABA Renovação de Reconhecimento Portaria n. 659 de 28/09/2018 publicada em 01/10/2018
TATUAPÉ Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019
VERGUEIRO Renovação de Reconhecimento Portaria n. 91 de 20/02/2019 publicada em 22/02/2019

 

2. Conceitos do Curso

CAMPUS CURSO ANO DA AVALIAÇÃO CONCEITO PRELIMINAR DE CURSO - A PARTIR DE 2007
Alphaville CST - Estética e Cosmética 2016 3
Anchieta CST - Estética e Cosmética 2016 4
Assis CST - Estética e Cosmética 2016 3
Campinas CST - Estética e Cosmética 2016 3
Chácara Santo Antônio CST - Estética e Cosmética 2016 3
Cidade Universitária CST - Estética e Cosmética 2016 2
Goiânia CST - Estética e Cosmética 2016 3
Marquês CST - Estética e Cosmética 2016 3
Paraíso / Vergueiro CST - Estética e Cosmética 2016 3
Santos CST - Estética e Cosmética 2016 3
Sorocaba CST - Estética e Cosmética 2016 3
Tatuapé CST - Estética e Cosmética 2016 3

Projeto Pedagógico do Curso (PPC)

1. Objetivos do Curso

Na UNIP, o profissional, ao final do Curso de Tecnologia em Estética e Cosmética, estará apto a trabalhar com o embelezamento e a promoção, manutenção e recuperação da saúde na área da estética humana. Terá condições de desempenhar suas atividades profissionais como prestador de serviço autônomo em centros de estética, spas, academias, domicílios e outros estabelecimentos afins. Também terá capacidade de trocar informações com profissionais da área de saúde, que interagem na área de estética humana, administrando os cuidados e tratamentos prescritos e especializados.

2. Atividades Principais

  • Aplicar técnicas de limpeza da pele e da maquiagem no tratamento estético facial, utilizando materiais e equipamentos adequados a cada procedimento estético;
  • elaborar programa para acompanhamento do cliente submetido a tratamento estético;
  • aplicar, com segurança, procedimentos estéticos relativos ao campo de atuação, visando à manutenção e à recuperação da saúde da pele;
  • selecionar, indicar e utilizar tecnologia de cosméticos, equipamentos e produtos de uso em estética humana disponíveis no mercado;
  • atuar nos limites de sua competência, encaminhando ao profissional específico em afecções cutâneas e doenças dermatológicas os casos que demandarem cuidados especiais;
  • conhecer as tecnologias disponíveis em sua área de competência para discernir entre as várias opções de compra de equipamentos e materiais, considerando a relação custobenefício deles;
  • verificar a real eficácia dos equipamentos e materiais utilizados de modo que dinamize o uso com precisão, busque a qualidade e conheça as contra-indicações deles;
  • atuar em conjunto com outros profissionais na elaboração de programas de saúde social preventiva e reabilitadora, visando ao binômio SAÚDE/BELEZA das pessoas.

3. Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho está em plena ascensão. Atualmente, o Brasil é o país que ocupa o 2.o lugar em número de cirurgias plásticas realizadas no mundo. A procura por produtos para pele e higiene na Internet é hoje muito intensa. O consumidor está mais exigente, preocupando-se em buscar profissionais extremamente capacitados, tendo abolido a intervenção realizada por leigos. A remuneração salarial é compatível com a dos profissionais universitários.

4. Duração do Curso

3 anos

5. Coordenadora

Daclé Juliani Macrini

6. Critérios de Promoção, do Regimento Geral da UNIP

Art. 79-A. Da Avaliação da Aprendizagem para os Cursos Superiores de Tecnologia.

I - Rendimento Escolar
A apuração do rendimento escolar é feita por disciplina, conforme as atividades curriculares, abrangendo os aspectos de frequência e aproveitamento.
Assim, o aluno somente poderá ser aprovado e/ou prestar exames com o mínimo de 75% (setenta e cinco por cento) de frequência às aulas e demais atividades programadas para a disciplina.

II - Critérios de Promoção
Os critérios de promoção, envolvendo, simultaneamente, a frequência e o aproveitamento escolar, são os seguintes:
a) se a frequência do aluno for inferior a 75% (setenta e cinco por cento), ele estará reprovado na disciplina;
b) em caso contrário, serão feitas avaliações, assim distribuídas:

  • duas Notas do Professor (NP1 e NP2) para as atividades curriculares, com peso 4 (quatro) cada uma, na composição da nota semestral de cada disciplina;
  • uma nota referente ao Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM), com peso 2 (dois) no cálculo da Média Semestral (MS) de cada disciplina. O aluno deverá entregar, obrigatoriamente, um Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM) por semestre e a sua avaliação poderá ser consi­derada como parte da nota de uma ou mais disciplinas.

A Média Semestral (MS) será: MS = NP1 x 4 + PIM x 2 + NP2 x 4 / 10

I - se a MS for igual ou maior que 5,0 (cinco), o aluno estará aprovado na disciplina, naquele semestre.
II - se a MS for menor que 5,0 (cinco), o aluno será reprovado.
III - quando a MS for maior ou igual a 4,75 (quatro-­vírgula-setenta e cinco) e menor que 5,0 (cinco), a MS será arredondada para 5,0 (cinco). O desempenho do aluno é avaliado numa escala de 0 (zero) a 10 (dez).

c) a nota obtida no Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM) não incide nas disciplinas cursadas em regime de Dependência, Adaptação ou Antecipação e nas disciplinas optativas ou eletivas. Para estas disciplinas, a MS será calculada pela média aritmética simples entre NP1 e NP2.
d) o aluno reprovado em período letivo que não seja oferecido no semestre seguinte deverá matricular-se em período indicado pela Coordenação do Curso.
e) se a média final do PIM for inferior a 5,0 (cinco), o trabalho será considerado insuficiente para a validação das 100 horas de atividade, ou seja, o aluno estará reprovado na disciplina PIM. Entretanto, esta nota fará parte da média final do aluno no semestre cursado.
f) Para as Atividades Complementares (AC), Estudos Disciplinares (ED) e Estágios Curriculares (EC) de alguns cursos será atribuído um conceito semestral (Aprovado ou Reprovado).

Atenção: A reprovação em uma ou mais disciplinas não impede o aluno de continuar seus estudos nos períodos seguintes.
Os casos omissos serão analisados por uma comissão especialmente indicada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, CONSEPE.

III - Estudos Disciplinares
Os Estudos Disciplinares (ED) são unidades de estudos de caráter obrigatório nos cursos de graduação da Universidade Paulista – UNIP, constituindo um eixo estruturante de formação inter e multidisciplinar que perpassa todos os períodos dos cursos.
A carga horária dos ED é definida no projeto pedagógico de cada curso, considerando suas especificidades.
Os ED utilizam a resolução sistemática de exercícios, indutores do desenvolvimento das competências e habilidades para sua área de formação.
Os Estudos Disciplinares são desenvolvidos com recursos educacionais combinados do ensino presencial e da educação a distância, utilizando, entre outros, a plataforma de Tecnologia de Informação e Comunicação da UNIP.
A avaliação de desempenho dos alunos nos Estudos Disciplinares resultará da combinação do seu aproveitamento nas diferentes atividades.

 

Manual de Informações Acadêmicas e Calendário Escolar

Observação: o PPC está disponível também no setor de atendimento e nas bibliotecas.

Grade Curricular - Ingressantes 2019

Disciplinas Carga Horária
Anatomia Básica dos Sistemas 60
Anatomia Integrada 60
Atividades Complementares 100
Bioética e Legislação Profissional  60
Biologia (Citologia e Histologia) 30
Biossegurança 60
Comunicação e Expressão 30
Cosmetologia e Formulações Cosméticas 60
Direitos Humanos (Optativa) 20
Drenagem Linfática 60
Educação Ambiental (Optativa) 20
Estágio 220
Estética e Cosmética Integrada 30
Estética e Cosmética Interdisciplinar 30
Estudos Disciplinares 300
Farmacologia 60
Fisiologia 60
Fitocosmetologia 30
Fundamentos de Química Geral 60
História e Evolução das Massagens 60
Homem e Sociedade 30
Imagem Pessoal 60
Interpretação e Produção de Textos 30
Língua Brasileira de Sinais (Optativa) 20
Marketing Aplicado à Estética 60
Marketing Pessoal (Optativa) 20
Metodologia do Trabalho Acadêmico 30
Métodos de Pesquisa 30
Microbiologia, Imunologia e Parasitologia 30
Noções de Nutrição e Dietética 60
Patalogia Aplicada à Estética 60
Planejamento de Negócios da Saúde 60
Primeiros Socorros 30
Projeto Integrado Multidisciplinar 600
Psicologia Aplicada à Estética 30
Química Orgânica 30
Recursos Tecnológicos Aplicados às Alterações Estéticas 60
Recursos Técnologicos Estéticos Gerais 60
Relações Étnico-Raciais e Afrodescendência (Optativa) 20
Saúde Pública  30
Técnica em Estética Facial 60
Técnicas em Estética Corporal 60
Técnicas Estéticas Complementares e Holísticas 60
Técnicas Estéticas no Pré e Pós-operatório 60
Terapias Capilares 60

Carga Horária Total: 2.980 Horas-Aula (2.483 horas)

INSCREVA-SE

VESTIBULAR   TRADICIONAL E AGENDADO   USE SUA NOTA DO ENEM

VESTIBULAR
TRADICIONAL E AGENDADO
  USE SUA NOTA DO ENEM